Injeção anticoncepcional para evitar gravidez – como funciona?

Os métodos contraceptivos são aqueles usados para evitar gravidez indesejada. Alguns são em forma de protetores, como o DIU e as camisinhas femininas e masculinas, já outros são remédios, como pílulas ou injeções, com composições hormonais capazes de inibir a gravidez nas mulheres.

A pílula anticoncepcional é a escolha da maioria das mulheres na hora de previnir uma gravidez, mas há aquelas que enfrentam dificuldade para tomar a pílula, seja por não conseguirem ter o hábito diário de ingeri-la, seja por não poderem usar medicamento oral. Em casos assim, após consulta e indicação do ginecologista, há a opção de tomar o anticoncepcional injetável.

Tais injeções são aplicadas, geralmente, na região intramuscular das nádegas. Existem as que devem ser aplicadas todo mês mas também há um tipo que é trimestral, ou seja, aplicada a cada 3 meses. A composição hormonal da injeção evita a ovulação feminina, e consequentemente evita a gravidez pois não haverá óvulo para ser fecundado. Alguns incômodos causado pela injeção anticoncepcional sãoirregularidade no ciclo menstrual e a demora para voltar a fertilidade após cancelar o uso, além disso algumas mulheres ficam com mais apetite e acabam engordando um pouco. Porém a maior vantagem é a eficácia da injeção: o índice de falha é de aproximadamente 0,02%.

 

 

comentários até agora.