Cartão de crédito clonado o que fazer?

Atualmente é comum ver os casos de cartões de crédito sendo clonados. Este crime vem crescendo a cada dia e causa um prejuízo enorme aos consumidores. Os fraudadores de cartões magnéticos são chamados de “cartõeszeiros” e praticam inúmeras táticas neste golpe.

A situação já foi pior: antes da chegada dos cartões com chip os casos eram menores, e com a mudança do tipo dos cartões, reduziu-se muito o numero de casos de fraude no Brasil.

As ações de fraude são geralmente realizadas em caixas eletrônicos das agências bancárias. Os bandidos inserem um aparelho empregado para transcrever as trilhas magnéticas do cartão quando você o passa no leitor de cartões e depois filmam o cliente digitando a senha. Depois reproduzem tudo isso em um cartão neutro e acontece a clonagem.

Nas funções de home-banking, onde em sua própria casa o cliente pode fazer transações por serviços oferecidos no site do banco, o bandido pode trabalhar com um arquivo espião para capturar a senha e o número de cartão de crédito do usuário.

Parece que em nenhum momento estamos seguros e que o processo de clonagem é mais simples do que muita gente pode imaginar.

Você pode evitar cair nesta armadilha, não abrindo emails de remetentes desconhecidos e não fazendo compras em qualquer site estranho. Se mesmo assim você for uma vitima, ao perceber o crime, o proprietário do cartão deve fazer os procedimentos de casos de perda, furto ou roubo, fazendo uma denúncia.

O ressarcimento dos valores comprados indevidamente por terceiros poderão ser excluídos da tarifa se as fraudes forem devidamente comprovadas. Nesta hipótese, consulte o gerente do banco e um bom advogado para saber os seus direitos.

comentários até agora.